27 de maio de 2011

Pronta pra casar

Inglaterra, 1892
O amor chega quando menos se espera!
Cansado da agitação dos círculos sociais de Londres, Geoffrey Dorrington, o conde de Cheriton, sonha com a vida simples do campo... E onde ele poderia realizar esse sonho com mais tranqüilidade do que em uma fazenda? Seu plano de se fazer passar por um simples administrador à procura de emprego alcança êxito... Até o dia em que Cassie Hartwell sorri para ele. A filha do vigário é charmosa e bonita demais para sua paz de espírito, e Geoffrey prevê que em breve terá de contar a Cassie quem ele realmente é... Apesar da esperança de sua mãe querer que ela se case com um bom partido, Cassie não vê motivo para não conversar com o atencioso e simpático cavalheiro que trabalha na propriedade vizinha. Geoffrey é educado, espirituoso, gentil com as pessoas... E incrivelmente bonito e atraente. O único problema é que ela precisa tomar cuidado para seu coração não se perder naquele sorriso encantador!


Como esse é o mês das noivas, pensei em fazer algo para lembrá-las. E já que estamos em um blog literário, que tal um livro sobre o assunto? Então peguei “pronta para casar”, já que a capa e o titulo são bem sugestivos. Mas me arrependo profundamente e deveria ter deixado as noivas no canto delas, já que detestei esse livro. Pra começar, não tive nenhum problema com Geoffrey, ele é um rapaz legal. Pronto, tudo se resume a isso. Não nutri nenhum sentimento por ele, nem bom nem ruim. Ele é apenas um cavalheiro. E é tão difícil, algum rapaz aparecer assim no livro, como principal e não me fazer sentir nada, já começou mal. Mas o quem me irritou de verdade foi Cassie. Ela tem 27 anos e nunca se casou e isso faz com que ela se torne muito infantil. E tem horas que da vontade de matar, pois ela tem atitudes de uma menina de 14 anos, o que Geoffrey viu nela? O que todos os rapazes da cidade viram nela? Porque tem esse lado, todos adorem a pequena e infantil Cassie. E uma historia assim, com os personagens principais sendo uns bobos e não tendo ninguém para salvar, eu só li, pois tem 157 e tinha quer fazer uma resenha para essa semana, mas tirando isso. E esse é o tipo de livro que a gente tem que julgar pela capa “hum, capa sem graça, historia item”

10 comentários :

  1. Poxa, que ruim o livro ter decepcionado... Pela sinopse me parecia um romance daqueles leves e gostosos de se ler. Ri quando você disse "não tem ninguém para salvar" De fato acho que livros tem que ter ação, um ápice, mas acho que eles também podem ser bem resolvidos se a história for gostosa e os personagens bem construídos. Li um livro desses pequenos, com capa nada de mais e cento e poucas páginas, e adorei, porque era uma história romântica "cotidiana" que me trouxe lazer e lições de vida. Acho que esse é o ponto certo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oii!
    Pela capa e pela sinopse também achei que seria uma boa leitura, pena que não foi!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Já não tinha gostado da capa, agora com seus comentários tive uma certeza, não vou ler esse livro! ahuahauh

    Beijokas

    Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  4. aDORO HISTÓRIAS DEÉPOCA, MAS Já li livros com personagens mais espirituosas do que está, da coleção júlia,sabrina, onde elas tempersonalidades e são realmente dignas de se olhar ^^

    ResponderExcluir
  5. Qdo li a sinopse, tinha até me entusiasmado.
    Mas se vc não gostou, é pq o livro não deve ser mesmo. :/

    Obrigada por avisar. :)
    Bjs ;)

    ResponderExcluir
  6. Eu ri lendo sua resenha. De vez em quando aocntece isso comigo, de ler a sinopse e achar que vou gostar, e no fim odiar.

    Beijos!!

    Arte Around The World

    ResponderExcluir
  7. Oiii,
    poxa, que pena que voc nao gostou desse livro >< É tão ruim quando isso acontece :( Mas a historia dele nao parece ser grandes coisas mesmo x_x pff, aheoiaheoiaheoihae

    Beeeijo, nanda
    www.julguepelacapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Ah, pena que tu não gostou. Mas a história parece bem bonitinha, vou procurar...Quem sabe a minha opinião não é diferente? Mas, assim como você, também gosto de histórias com grandes resgates e aventuras :)

    ResponderExcluir
  9. A maioria dos "Júlia - Romances históricos" tem esse problema, eu pelo menos não me lembro de ter gostado de nenhum. Acho que é pq, quando se trata de um romance histórico deveriam haver mais páginas, a história deveria ser mais trabalhada... Sei lá.

    Mas tem vários livros sobre noivas legais. Li um romance em que o vestido de noiva era mágico, um negócio assim, e era bem legal (mas não vou lembrar o nome)

    teh mais

    ResponderExcluir
  10. Vishe também não curti a capa!
    nem me lembrava que maio era mês da noivas, KKKKK
    Para você ver como esse assunto me atrai...blerg!

    Nossa eu li dois romances históricos esses dias eu achei que o da China eu ia odiar, mas eu morria de rir com as asneiras...então nem posso mais falar que não curto romances históricos.
    Mas isso depende muito da forma que é escrito, né?

    bjs e bom final de semana.
    Nana - Obsession Valley.

    ResponderExcluir