24 de novembro de 2014

Filme |•| O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Olá, pessoal!
Sábado eu assisti novamente ao meu filme favorito (ok, um dos meus favoritos) e resolvi indicar hoje aqui pra vocês. Trata-se de uma comédia romântica francesa. 

Título Original: Le Fabuleux Destin d'Amélie Poulain
Direção: Jean-Pierre Jeunet
Gênero: Comédia Romântica
Duração: 1h56min
Nacionalidade: França
Classificação Indicativa: 14 anos
Sinopse: Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor.

Amélie ela é uma jovem sonhadora. E podemos acompanhar uma mudança no seu destino através do filme. Isso porque Amélie encontra um tesouro de uma criança dos anos 50 e ao devolvê-lo ao dono, o mesmo se emociona, o que proporciona a Amélie uma enorme prazer e uma vontade de ajudar ao próximo com pequenas coisas: como enviar uma carta de amor para uma viúva traída, se vingar de um homem sem coração, gravar vídeos inspiradores para um Homem de Ossos de Vidro, enviar fotos de um anão de jardim viajando pelo mundo para seu pai, dentre outras coisas. 
Talvez ele se esforça muito arrumando a bagunça da vida das outras pessoas.
E ela? E a bagunça da vida dela? Quem vai arrumar isso?
Apesar de todo sua satisfação ao levar alegria para a vida das outras pessoas, Amélie ainda se sente sozinha. Nunca se relacionou com outras crianças, por isso agora tem dificuldade em se relacionar com outras pessoas. Quando Amélie encontra com u rapaz em uma cabine fotográfica, ela se identifica instantaneamente.  E um dia ela o persegue e vê que ele deixa cair um álbum fotográfico, formado com pedaços de fotografias que as pessoas tiram, rasgam e jogam no lixo. Mas quando Amélie vê os anúncios de busca do álbum, fica com medo de se encontrar com o rapaz.
Com os conselhos do Homem de Vidro, vizinho de Amélie. Ela decide se encontrar com o dono do álbum de fotografias. Mas Amélie é uma moça especial e cria toda uma situação para entregá-lo, e o mistério feito por Amélie deixa Nino instigado sobre essa mulher. Assim os dois se apaixonam por um mistério. A partir daí só precisamos que Amélie encare esse amor.
O filme apresenta várias reflexões e frases marcantes, sem se tornar dramático. Amélie cultiva pequenos prazeres da vida (como enfiar a mão numa bacia de grãos), e me fez pensar o quão gratificantes esses pequenos prazeres. O filme também apresenta os personagens de uma maneira irreverente: falam um pouco sobre eles, coisas aleatórias, tipo, o que gostam e o que não gostam. Nós só sabemos de coisas íntimas dos personagens, aquilo que não contamos pra ninguém porque, aparentemente, ninguém se importa se adoramos o barulho que a tigela de ração do faz no azulejo.

A fotografia do filme é a coisa mais linda que já vi. O clima parisiense ajuda muito, é claro. A trilha sonora também é super coerente, eu inclusive adoro-a. Os atores são magníficos. Impossível não se identificar com os sonhos de Amélie, coisas simples como ter alguém para ir comprar o fermento que acabou. O Homem dos Ossos de Vidros é emocionante, um exemplo pra vida. Nino também é um personagem, assim como Amélie, super original. A narrativa também é super interessante.

Essa é minha indicação. É difícil criar um resumo sobre o filme porque ele é muito reflexivo. Não dá pra captar facilmente a essência, só assistindo mesmo pra entender. Eu o recomendo para todos os sonhadores que estão passando por tempos difíceis. 

12 comentários :

  1. Oi Lud!
    Ainda não assisti ao filme mas, a tua resenha me fez querer assisti-lo. Vou procurar no Netflix e ver se consigo assistir no próximo final de semana. Adoro filmes que nos fazemrefletir sobre a vida.

    Bjs!
    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gosto de filmes franceses. Geralmente eles têm muita sensibilidade.
    Gostei bastante da premissa desse filme. Acho que iria gostar.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de novembro

    ResponderExcluir
  3. Olá Ludmilla, como vai?

    Estou louco para assistir esse filme, ainda não vi por pura sem vergonhisse. Vou tentar assisti-lo logo, já que tem na NETFLIX. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu adorei esse filme.Achei diferente e muito interessante.

    ResponderExcluir
  5. o cinema francês tem toda uma delicadeza imprescindível e este enredo mais uma vez se mostra conquistador
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, ainda não vi o filme, mas Amélie Poulain parece ser uma personagem bem marcante; vou assistir assim que possível. Parece o tipo de história com qual vou me identificar.
    Sorteio trilogia "A Seleção" no blog: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
  7. Tambem é um dos meus filmes favoritos *-* Eu simplesmente amo a Amelie e me identifico muito.
    Bjs, Bela
    http://heybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie Ludmila =)

    Bem, eu sei que esse filme é um clássico e que nesse momento várias pessoas podem me jogar pedras, mas infelizmente eu não consegui curtir ele =/
    Ontem mesmo vi que ele estava passando no Telecine Cult e pensei, que tal dar mais uma chance ao filme, mas ... não consegui me encantar novamente. Um penas =(

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  9. Já comecei a assistir esse filme umas mil vezes, mas nunca cheguei a terminar. Não sei o motivo rs Mas todos que assistiram dizem que é bom!

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Ainda não assisti o filme mais fiquei super curiosa agora com essa sua resenha
    Beijos

    Blog Segredos da Cáh
    Instagram
    Facebook
    Canal do You Tube

    ResponderExcluir
  11. Olá Ludmila,

    Um clássico que infelizmente não assisti, mas depois da sua resenha acho que vou dar uma chance....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir